Eventos do Projeto Criança Feliz

Projeto Criança Feliz

APRESENTAÇÃO

O Projeto Criança Feliz surgiu do desejo de se promover algo que amenizasse o impacto da realidade das crianças micaelenses, pois observa-se que no dia “12 de outubro”, oficialmente à elas consagrado não havia uma ação social pública que viesse de encontro aos desejos infantis, concebendo-se que o “brincar, o brinquedo e a brincadeira” são próprios da infância que hoje está sendo roubada pela indução dessas crianças ao mundo marginal do alcoolismo, do abandono, da prostituição e abusos, das drogas e falta de esperanças.

Sendo São Miguel um lugar pequeno e pouco lembrado na questão de recursos humanos, observa-se que vida das crianças pobres e moradoras de periferia era ilustrada apenas por um palco de alcoolismo, prostituição, brigas familiares, miséria, má alimentação, déficit de assistencialismo em saúde e higiene bucal. Vendo essa realidade penosa, o projeto “CRIANÇA FELIZ” visa trazer momentos de felicidade com foco na boa alimentação, informação, entretenimento e assistencialismo. Contudo propõe-se amenizar o sofrimento dos pequenos mal assistidos, conscientizando também a população de que doar é algo muito mais gigante e gratificante para quem faz. Contamos assim, com voluntários para as atividades a serem realizadas e participação de vários profissionais, doando algo que corresponda aos objetivos do projeto.

DIAGNÓSTICO

O município de São Miguel – RN localiza-se na Serra do Camará, no Alto Oeste Potiguar, distante 440km de Natal (capital do Estado), com uma área territorial de 172 km², limitando-se ao Norte com o município de Dr. Severiano, ao Sul com o Venha Ver, ao Leste com o município de Coronel João Pessoa e ao Oeste com o Estado do Ceará. São Miguel constitui-se em um município de pequeno porte, com uma população de 22.159 habitantes.

Segundo dados coletados pelos ACS (Agentes Comunitários de Saúde) o município conta com uma grande demanda de crianças necessitadas. Pode-se verificar na tabela abaixo com maior precisão os números de crianças assistidas pelo projeto no ano de 2008, 2009, 2010 e 2011.

Em 2008 – 920 Crianças beneficiadas pelo projeto.

Em 2009 – 1,137 Crianças beneficiadas pelo projeto.

Em 2010 – 3.000 Crianças beneficiadas pelo projeto.

Em 2011 – 4,200 Crianças beneficiadas pelo projeto.

JUSTIFICATIVA

A elaboração deste projeto é uma iniciativa do Colunista Social do Jornal Gazeta do Oeste, Francisco Leonardo Gonçalves Alves, comerciante da cidade São Miguel – RN, com a distribuição de caixas coletoras nas escolas e comércios locais tendo também à promoção de shows musicais e recreativos com a finalidade de alavancar as arrecadações. São Miguel tem se destacado pela quantidade de pessoas necessitadas, portanto é de suma importância a realização de um trabalho voluntário, dinâmico e educativo com o intuito de trazer qualidade, lazer e alegria as crianças e suas respectivas famílias.

Diante dos números levantados surgiu à necessidade de criar algo que revertesse a atual situação, trazendo para aquelas crianças dignidade de vida através de princípios básicos como é citado no Art. 4º do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) diz: “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”. Reforçando esse preceito de fazer valer o dever de cada cidadão promover um bem comum, participando, buscando e contribuindo o projeto se desenvolve.

Sendo a nação brasileira composta de um povo fortemente conhecido pelos interesses públicos, juntou-se uma equipe disposta a vestir a camisa e buscar parceiros financeiros e de serviços, como empresas e profissionais de diferentes seguimentos, fazendo dessa pluralidade a oportunidade de concretizar os trabalhos planejados.

A escolha dos bairros periféricos para implantação deste projeto aconteceu a partir da pesquisa feita para detectar as áreas de maior índice de miséria, sendo que apesar de muitos estarem abaixo da linha da pobreza, demonstrou-nos um sorriso franco, motivando-nos a fazer algo para retribuir o afeto e a dignidade de muitas palavras orquestradas com entusiasmo.

OBJETIVO GERAL

Propiciar dignidade aqueles, cuja a esperança parece estar longe, ajudando-os a desfrutar de uma boa alimentação, de roupas, calçados e da alegria de ter um brinquedo para embalar os sonhos infantis, mostrando também que o mundo ainda abriga muitas mentes boas que servirão para motivá-los e estimular os mais necessitados na busca de dias melhores e na esperança num mundo que tenha respeito às suas crianças.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Minimizar a tensão causada pelas circunstancias familiares, tendo assim o aumento de vitalidade e relacionamento entre ambos;

Despertar o desejo de aprender, possibilitando descobertas facilitadoras na prevenção de contaminação, higiene pessoal e colaboração com o meio ambiente, cujo alvo são os pais e os filhos;

Conscientizar as crianças e familiares do mal trazido pelas drogas, alcoolismo e prostituição, para que lutem pela dignidade humana;

Elevar os ânimos as mais revigorantes formas de alegria, embalando sorrisos e abraços como uma modesta forma de obter a auto-estima e união;

Envolver a população, empresas e profissionais de diversas áreas na realização das atividades para que equipes voluntárias dêem continuidade ao projeto, valorizando a infância e promovendo o resgate dos direitos sociais infantis.

METODOLOGIA

O projeto “CRIANÇA FELIZ” tem como público-alvo crianças necessitadas e familiares dos bairros periféricos da cidade de São Miguel, Bairros: Sabino Leite, Núcleo Manoel Vieira, Vista Alegre, Alto Santa Tereza, Vila Oiteiro e outros circundantes. Propõe-se a atingir toda a população com o intuito de sensibilizar-los a seres voluntários. Planeja-se um período de oito semanas para sua elaboração e execução, tendo início na 1ª semana do mês de setembro e encerramento previsto para a 4ª semana do mês de outubro/2012. A proposta é utilizarmos:

Distribuição de fichas para as famílias carentes para facilitar a distribuição das arrecadações;

Rádio Difusora AM e Liberdade FM - para entrevistas e divulgação do projeto (já que as emissoras têm abrangência regional e pode transmitir as informações a um maior número de pessoas num menor espaço de tempo);

Confecção e distribuição de cartazes nos principais prédios públicos e lugares de alto fluxo de gente;

Visita às Escolas Municipais: Avelino Pinheiro, Elisiário Dias, Alice Pessoa, Aldelina Barbosa e Calos Alberto, às Escolas Estaduais: Gilney de Souza, Padre Cosme e Maria Lindalva de Souza bem como a Escola Particular Centro Educacional Ocília Correia com distribuição de caixas coletoras para arrecadação;

Promoção de Show infantil no dia das crianças para comemorar a data, divulgar o projeto e arrecadar brinquedos e alimentos;

Mutirão do grupo voluntário para triagem e organização de cestas básicas, roupas, calçados e brinquedos;

Distribuição das arrecadações na Escola Municipal Elisiário Dias com ajuda voluntária da equipe;

META QUANTITATIVA PARA O ANO 2012

Aumentar de 1.118 (Hum mil, cento e dezoito) itens doados em 2008; e, 4.217 (Quatro mil, duzentos e dezessete) itens doados em 2009; 8,372 (Oito mil trezentos e setenta e dois) itens doados em 2010, e 14,479 (Quatorze mil, quatrocentos e setenta e nove) itens doados em 2011 para o quantitativo de 15,000 (Quinze mil) itens em 20112 considerando a abrangência e cadastro de beneficiados já cadastrados pela iniciativa previa do autor e coordenador do Projeto: Leonardo Gonçalves).

REFERÊNCIAS

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. (1988). Brasília, DF: Gráfico do Senado, 1988.

Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA/1990. Brasília, DF, 1990.